Notícias

Depois de ter enterrado a Autonomia na dívida oculta, Jardim vem, qual morto-vivo, clamar contra a ameaça externa de Lisboa. O inimigo está cá dentro e foi ele quem o criou e alimentou, ele mesmo é o rosto do inimigo que importa derrotar em setembro!

A reflorestação deve ser uma prioridade e contemplar a plantação de espécies endógenas nas áreas ardidas e o combate às espécies invasoras. A reflorestação é fundamental para aumentar a resistência aos fogos florestais, melhorar a estabilidade dos solos, a segurança nas vias rodoviárias e das habitações no sopé das escarpas, para a captação de água e proteger a biodiversidade.

O transporte público gratuito é a melhor resposta ao desafio da mobilidade e à emergência ambiental e da transição energética.

Os governantes do PSD estão no governo para tratar da sua vidinha e o exemplo vem de cima. A Quinta do Arco era propriedade de Miguel Albuquerque e agora é uma unidade do grupo Pestana. Albuquerque renovou a concessão da Zona Franca sem concurso, ao mesmo grupo Pestana.

Temos de recuperar a Autonomia que foi enterrada por  Jardim e Albuquerque, com  abancarrota e o PAEF. A retórica da defesa da Autonomia usada pelo PSD serve táo só para desviar a atenções do favorecimento descarado aos grandes grupos económicos. O PSD não defende a autonomia, defende os lobis.

Jardim, chamado por Jaime Gama de o “Bokassa da Madeira”, é agora elogiado pelo PSD e pelo PS, depois de ter levado a Madeira à Bancarrota e ter sido escorraçado por Miguel Albuquerque. 

O PS está apostado em construir uma alternativa ou prepara-se para um bloco central, para ser o continuador das políticas de Jardim?

O BE defende melhores salários e respeito pelos tempos de trabalho e de descanso. Na hotelaria grassam a precariedade e a exploração laboral, PSD e CDS são coniventes com tais práticas mas, cínicos, dizem-se defensores da família. 

Isolamento do Porto Santo está igual ou pior. Miguel Albuquerque quis ficar com os assuntos do Porto Santo, mas pouco mudou no seu Governo, o isolamento, a sazonalidade não melhoraram, quanto o domínio dos grupos Sousa e Pestana na ilha só piorou.

BE defende a adopção de medidas para salvaguarda do património florestal da região.

A piscicultura é uma forma de rapinagem no mar, as jaulas, os peixes juvenis, a alimentação vêm de fora, a produção e os lucros vão para fora, nós que cá estamos, o que ganhamos é só um mar envenenado.

A contratação externa de serviços de limpeza, segurança e outras atividades são estratégias para empobrecer quem trabalha e concentrar a riqueza nas mãos dos patrões.

O Bloco de Esquerda defende a extinção da empresa pública SESARAM e a reintegração do pessoal e equipamentos na Administração Pública Regional

António Costa falar em orfandade face a Jardim e afirmar que não é Jardim quem quer é descabido. Depois disto só fica a faltar a António Costa fazer o elogio do rigor de Salazar na gestão das contas públicas.

O porto de marcadorias e a Zona Franca são infraestruturas fundamentais entregues a privados, o BE desafia o PS a apoiar a gestão pública destes equipamentos para defesa do interesse público, do que é de todos.

O Penedo do Sono é um exemplo das múltiplas promessas falhadas para o desenvolvimento do Porto Santo ao longo dos anos pelo PSD.

O Bloco de Esquerda (BE), no Porto Santo, veio hoje criticar a actuação do Governo Regional em relação às questões do Ambiente e Transportes na Ilha Dourada.

O Bloco de Esquerda considera o teleférico do Monte um “negócio fabuloso”

O Bloco de Esquerda contesta os lucros excessivos da Via Litoral, no valor de 50 milhões de euros, verificados em 2018, e defende o fim da concessão com o Governo Regional.

O hotel beneficiou de 2,5 M€ de fundos comunitários, no âmbito de um programa destinado a PME’s, apoios que deveriam ter como prioridade a diversificação da economia e não reforçar a peso o turismo que já tem dinâmica própria . Já os pequenos negócios não beneficiam desta benevolência e da ajuda das autoridades, não podem funcionar sem licença e nem têm financiamento do governo para formar o seu pessoal.

PSD e CDS vêm com a conversa mentirosa do medo da esquerda. Na verdade foram PSD e CDS quem cortou as pensões aos velhinhos, o abono de família às crianças, fizeram tantos pequenos negócios fechar, tantas famílias perder o emprego, a casa e ter de emigrar. PSD e CDS foram quem nos roubou o futuro.

Páginas