Notícias

Bloco de Esquerda acusa o Governo Regional de falta de uma estratégia consistente, fundamentada e credível nas metas climáticas por si definidas

Desde 2019, que os trabalhadores não têm aumentos e a administração da ECM propõe-lhes um aumento de 1,5%, o que é quase um insulto para quem ali trabalha

O Bloco de Esquerda considera imperativo e urgente que o Governo Regional faça uso da Autonomia que já tem ao seu dispor e baixe os escalões do IVA, cumprindo o diferencial de 30% que a Lei das Finanças Regionais lhe permite

A democracia constrói-se todos os dias, nem é um dado adquirido, como se vê em tantos regimes ditatoriais e movimentos da extrema direita que proliferam por aí

A sua conduta como principal promotor do projecto do teleférico e do parque de aventuras do Curral das Freiras é inaceitável e totalmente incompatível com a sua função enquanto presidente do IFCN

As propostas do Bloco de Esquerda para as legislativas de 2022 já estão disponíveis.

Investir no Serviço Nacional de Saúde, descongelar o salário médio, atualização das proteções sociais, combate à crise climática e reverter a Lei Cristas, estas são algumas das propostas que o Bloco apresenta para o país.

O Bloco de Esquerda Madeira apresentou esta tarde a lista de candidatas e candidatos às eleições legislativas nacionais do próximo dia 30 de Janeiro.

O grupo municipal do Bloco de Esquerda-Madeira na Assembleia Municipal do Funchal está “empenhado na defesa da melhoria das condições de vida de todas e todos os funchalenses, bem como na garantia e salvaguarda das conquistas que os nossos munícipes tiveram nos últimos 8 anos"

A degradação da qualidade dos serviços postais a que assistimos todos os dias é por demais evidente, quer ao nível do atendimento e dos longos tempos de espera quer ao nível da distribuição do correio

O Bloco de Esquerda trabalha diariamente para apresentar soluções e propostas de combate à desigualdade social e simultaneamente políticas que promovam a igualdade de deveres e direitos entre todas e todos os cidadãos.

"Os efeitos devastadores que esta pandemia tem causado na nossa economia e as suas repercussões dramáticas para muitas famílias, actividades ligadas directa ou indirectamente ao turismo não deixou outra solução que não recorrer a ajudas"

Dia 6 de junho, a IX Convenção Regional do Bloco de Esquerda Madeira elegeu a nova Comissão Coordenadora Regional.

Na eleição para a Comissão Coordenadora Regional, a Moção A contou com 53,3% dos votos, o equivalente a nove eleitos e, por sua vez, a Moção B com 42,4%, elegeu sete pessoas.

Na votação das moções de orientação à IX Convenção Regional, a Moção A - "Recuperar o presente, ganhar o futuro", encabeçada por Dina Letra, obteve 51,2% dos votos e a Moção B - "A Esquerda que resiste", cujo primeiro subscritor é Paulino Ascenção e até aqui coordenador regional, reuniu 41,5% dos votos.

 

Em tempos de crise os privados não investem nem criam empregos, tem se ser o Estado a assumir essa responsabilidade.

Quando a economia privada está paralisada, o Estado tem a obrigação de gastar o que pode na criação de empregos, e assim responde à crise económica, melhora a esperança no futuro e combate a outra pandemia, a da doença mental que se alimenta da ansiedade no presente e da falta de perspetivas de futuro.

Assembleia de aderentes para analise das presidenciais e da situação política 

O Bloco de Esquerda quer soluções para as famílias com crianças entre 6 e 12 anos depois de terminar a escola, ou a prorrogação do teletrabalho ou a abertura dos ATL’s.

A assembleia de aderentes do BE-Madeira foi convocada para o próximo sábado pelas 10h00.

O Povo bem pode passar fome que o PSD nunca vai tocar nos privilégios que criou para a "máfia no bom sentido". Após 40 anos de PSD no poder a Madeira continua a ter índices de pobreza bem mais altos que qualquer região do continente.

O reforço do serviço público de saúde e a dignificação dos profissionais são lições que podemos retirar da pandemia

Que interesses defende o Governo Regional quando propõe que a pesca pare a atividade mas não a aquicultura, quando os supermercados estão abastecidos de "pescado de aviário" e o peixe selvagem triplica de preço entre o descarregamento das embarcações e a chegada ao consumidor?

Páginas