Opinião

Paulino Ascenção
Paulino Ascenção

A coligação da desilusão

O CDS acusou o PSD de ser uma desilusão e apresentou-se às eleições como a “mudança segura” que merecia ser governo. Afinal não há mudança, o CDS só queria o tacho, entranhou-se na desilusão. 

Paulo Sousa

Falta mão-de-obra na Hotelaria?

“Falta mão-de-obra na Hotelaria”,
Esta frase é das mais reproduzidas na imprensa associada ao sector e não só; será verdade? Para os empresários do sector, esta é a realidade que tentam passar para o exterior; A meu ver, NÃO, e com todas as letras maiúsculas.

Roberto Almada

“Enquanto houver estrada para andar”

Pela primeira vez teremos, na Madeira, uma coligação de partidos no governo regional.

Guida Vieira
Guida Vieira

Ser resiliente é fazer acontecer

Nas eleições para a Assembleia da República, estou convictamente a apoiar a eleição de um deputado do BE

Maria Seifert Miranda
Maria Seifert Miranda

Salvar os Serviços Nacional e Regional de Saúde

O Bloco não é contra a liberdade dos utentes escolherem o privado, não é isso que está em causa. O Bloco é contra é que o dinheiro público seja usado para pagar aos privados e não utilizado em melhorar o público. Que os utentes não tenham que se socorrer dos privados por não haver resposta pública, mas que o façam por livre e espontânea vontade.

Paulino Ascenção
Paulino Ascenção

A ressuscitação do Único Importante

Esta campanha tem a marca do Único Importante, o PSD ressuscitou o seu UI, deu-lhe medalha de mérito, no que foi ajudado pelo PS. O PS rendeu-se à lógica do UI, o seu próprio e o partido envergonhado de si mesmo esconde-se. De um lado e do outro muita imagem e marketing, poucas ideias.

Paulino Ascenção
Paulino Ascenção

Quem [não] quer dividir os madeirenses?

A política é fazer escolhas e em cada opção feita há uns que vão ganhar e outros perder, é impossível satisfazer a todos, não há escolhas neutras.