Notícias

Tiago Camacho, de 27 anos, residente e eleitor do Porto Santo, trabalha na área da restauração naquela ilha e é a aposta do Bloco de Esquerda para a Câmara Municipal local. O agora candidato dirigiu-se nesta terça-feira, pela primeira vez, ao eleitorado e prometeu “desenvolver novas estratégias de união, trabalho e dedicação, para finalmente resolver os problemas que o Porto Santo tem”.

Os candidatos do Bloco de Esquerda (BE) aos órgãos autárquicos de Machico visitaram, esta manhã, aquela que foi a primeira cidade turística da Madeira, a MATUR, na freguesia de Água de Pena, onde destacaram «uma situação grave» relacionada com o saneamento básico.

Na sessão plenária desta manhã, no Parlamento Regional, o Coordenador Regional do BE acusou a Secretária Regional da Inclusão e Assuntos Sociais, que é também candidata do PSD à Câmara do Funchal, de "utilizar as casas do Povo para a sua campanha autárquica".

O Deputado do BE na Assembleia da República, Paulino Ascenção, justificou o voto favorável da bancada bloquista a um diploma oriundo da Assembleia Legislativa da Madeira que garantirá o apoio a todas as famílias que viram as suas habitações destruídas pelas chamas dos incêndios que atingiram a Madeira em Agosto do ano passado.

Chama-se Tiago Camacho, tem 27 anos de idade, trabalha na restauração, é um independente que agora se estreia no domínio político e pretende empreender uma mudança no panorama autárquico porto-santense. Eis a descrição sintética do cabeça-de-lista do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal do Porto Santo.

O Bloco de Esquerda Madeira lançou duras críticas à Secretaria Regional da Saúde em relação ao hospital do Monte, um local que na opinião dos bloquistas, se encontra com diversas lacunas estruturais e humanas.

Na discussão de um voto de louvor ao trabalho do Comando territorial da Madeira da GNR, Roberto Almada recordou, esta manhã no Parlamento, as reacções de altos dirigentes do PSD Madeira contra a GNR, aquando da "Operação Cuba Livre", dirigida por esta força militarizada.

O Bloco de Esquerda apresentou uma Resolução sobre cumprimento do Contrato de Concessão do Serviço Público de Transporte Regular de Passageiros e Mercadorias por via marítima entre o Funchal e o Porto Santo.

O Grupo Parlamentar do BE na Assembleia Legislativa da Madeira apresentará no Parlamento madeirense, durante a próxima semana, uma proposta para que o Governo Regional avance com a integração dos trabalhadores precários da Administração Pública Regional nos quadros. A iniciativa foi divulgada durante a Sessão Pública realizada hoje no Funchal e que contou com a presença dos Deputados do BE nos Parlamentos nacional e regional.

Na audição parlamentar com a presença do Secretário Regional da Saúde, ocorrida nesta sexta-feira na Assembleia Legislativa, o BE confrontou Pedro Ramos com as sucessivas ruturas de stocks de medicamentos no serviço regional de saúde. Às respostas do titular da pasta da saúde, que foram no sentido de desvalorizar e negar estas faltas denunciadas por centenas de utentes e diversas organizações, Roberto Almada considerou grave o "aligeirar das responsabilidades governativas" e perguntou ao Secretário se essas faltas de medicamentos são apenas imaginação "dos utentes e até de diversas organizações, como a própria Ordem dos Médicos, que têm denunciado tal rutura".

O Grupo Parlamentar do BE na Assembleia Legislativa da Madeira esteve de visita à Ilha do Porto Santo, nesta segunda-feira. Durante esta visita os parlamentares bloquistas anunciaram a entrega, no Parlamento, de uma Resolução "que leve o governo regional a intervir no sentido de garantir o cumprimento do contrato de concessão, por parte da Porto Santo Line, que assegure as ligações entre as Ilhas do Arquipélago nos meses de Janeiro e Fevereiro quando o navio Lobo Marinho vai para manutenção".

O cabeça-de-lista do Bloco de Esquerda à Assembleia Municipal de Machico, Paulino Ascenção, assumiu, esta manhã, no Porto da Cruz, que desconfia que a obra do Governo Regional para construção de uma muralha para suster os terrenos do cemitério da localidade pode se transformar numa “nova marina do Lugar de Baixo, um buraco sem fundo para onde se atira dinheiro sem resolver o problema” e que o investimento de 12 milhões de euros venha a servir apenas para “dar dinheiro aos empreiteiros”.

Foram algumas dezenas de bloquistas que participaram na manifestação do Dia do Trabalhador, no Funchal, organizada pela União dos Sindicatos da Madeira, afeta à CGTP.

Paulino Ascenção, deputado do BE-Madeira à Assembleia da República, protagonizou hoje uma acção política do Bloco, na qual se debruçou sobre a problemática do assédio moral nas empresas, o qual considerou “difícil de provar” mas que “aflige muita gente, sobretudo quem trabalha por conta de outrem”.

No debate mensal com o presidente do Governo Regional, o BE defendeu a alteração do atual modelo de exploração das operações portuárias da Região considerando que o modelo de concessão proposto pelo Executivo de Albuquerque não é o que melhor serve os madeirenses e portossantenses.

Na sessão solene comemorativa do Dia da Liberdade, o presidente da Assembleia Municipal do Funchal, Rodrigo Trancoso, recordou a alteração e mudança verificadas aquando das eleições autárquicas realizadas em 29 de setembro de 2013. Nessas eleições uma coligação de seis forças partidárias destronou dos destinos da governação do principal município madeirense o PSD que "nunca nesta casa se dignou homenagear o acontecimento histórico que hoje aqui nos junta".

Rodrigo Trancoso, dirigente regional do Bloco, acompanha como candidato à presidência da Assembleia Municipal o atual presidente da câmara do Funchal. 

Na sessão comemorativa do 43º aniversário da Revolução o Grupo Parlamentar do BE denunciou as imensas bolsas de pobreza que ainda persistem na Madeira.

A Comissão Política Nacional do BE, reunida na passada quinta-feira, em Lisboa, e a Comissão Coordenadora do BE Madeira, decidiram ratificar a decisão da Assembleia de Aderentes do Funchal de aderir à Coligação Confiança, liderada por Paulo Cafôfo, nas próximas eleições autárquicas marcadas para dia 1 de Outubro próximo.

O Deputado do BE, Jorge Falcato, participou, neste sábado, numa sessão pública, no Funchal, onde falou das políticas para a deficiência e de vários projetos do Bloco que estabelecem um novo modelo de apoio à deficiência em Portugal, designada "Modelo de Apoio à Vida Independente (MAVI)".

Páginas