Notícias

A Comissão Coordenadora Regional do Bloco de Esquerda Madeira, eleita na convenção de 4 de Março, reuniu este sábado pela primeira vez para eleger a Mesa da Comissão Regional e a Comissão Política do partido.

O novo Coordenador Regional do Bloco Madeira para o biênio 2018-20 é o camarada Paulino Ascenção. Desta Coordenadora sairá uma Comissão Política do Movimento na Região.

Na sequência da aprovação de uma resolução da autoria do Grupo Parlamentar do BE, a Assembleia Legislativa passa, a partir de agora, a transmitir as sessões plenárias on-line com tradução simultânea em Língua Gestual Portuguesa (LGP).

O ministro das Infraestruturas compareceu perante a comissão de Economia Inovação e Obras Públicas, a encerrar um conjunto de audições relativas ao subsídio social de mobilidade.

Em declarações ao Portal Esquerda.net, o Deputado do BE na Assembleia Legislativa da Madeira, Roberto Almada, afirmou que “não obstante o facto dos executivos camarários serem fiscalizados, nos termos da Lei, pelas respetivas Assembleias Municipais, o Grupo Parlamentar do Bloco considera que o Presidente da Câmara do Funchal deveria ter ido ao parlamento madeirense prestar todos os esclarecimentos suscitados pelos deputados. Não nos revemos na sistemática recusa em prestar esclarecimentos perante o primeiro órgão de governo próprio da região, em desrespeito pelo principal órgão da autonomia".

O BE/M, pela voz de Paulino Ascenção, está a desenvolver uma acção de sensibilização para salvaguardar o serviço público dos Correios em Portugal.

Na próxima segunda-feira, o BE irá dar entrada, na Assembleia Legislativa da Madeira (ALM), a um projecto de resolução que recomenda ao Governo Regional que a Escola de Hotelaria passe para o sector público.

A Escola Profissional Atlântico promove, no próximo dia 15 de Janeiro, pelas 10 horas, mais uma sessão de debate sobre o tema “Igualdade de Género” no âmbito do projecto ‘Parlamento dos Jovens’ .

O Bloco de Esquerda esteve, esta manhã, junto à estação dos CTT da Avenida Zarco, no Funchal, a distribuir um comunicado em que o partido contesta a intenção da empresa em encerrar balcões por todo o país e defende o fim da privatização.

 

Na intervenção de encerramento do debate na generalidade do Orçamento da Região, o Deputado do BE, Roberto Almada, denunciou que "os lóbis do betão, de há dois meses a esta parte, voltaram a contolar o governo regional, por interposta pessoa", numa clara referência ao novo vice-presidente do Governo que veio de uma das maiores empresas de construção civil regional e que, por sinal, tem ganho muitos dos concursos públicos de construção de infra-estruturas públicas no passado.

Na intervenção que antecedeu a votação final global do Orçamento da Região para 2018 o Deputado Roberto Almada justificou o voto contra da bancada bloquista por este documento favorecer claramente "os grandes interesses privados". O parlamentar do BE diz que este Orçamento é um documento que traduz a opção política do novo homem forte do governo, o vice-presidente Pedro calado, afirmando que "um dos objetivos do homem é dar prioridade às grandes obras faraónicas, (...) que dão ´um jeitão do caraças' à 'tubaranagem que saliva' só de ouvir falar nos milhões que podem arrecadar".

O grupo parlamentar do Bloco de Esquerda, na Assembleia Legislativa da Madeira, reuniu com a União dos Sindicatos da Região Autónoma da Madeira (USAM), para abordar alguns dos problemas que preocupam os sindicatos representados nesta união.

Do Social ao Animal, da Educação ao Desporto, do “Bolso” à Banca. A bancada parlamentar do BE na ALRAM apresentará 13 propostas de alteração ao Orcamento da RAM para 2018, bem como ao PIDDAR, medidas em diversas áreas, desde o social à causa animal, da educação ao desporto, dos impostos que visam diretamente os cidadãos às empresas , mas também apontando à banca.

 

O terceiro Orçamento do Estado desta legislatura foi aprovado com os votos da esquerda parlamentar e prossegue a trajetória de recuperação de rendimentos e reposição dos cortes do anterior governo. A cedência do PS ao lóbi da energia marcou pela negativa o debate orçamental. Dossier organizado por Luís Branco.

No âmbito da discussão do Orçamento da Região para 2018 na Assembleia Legislativa da Madeira, o grupo parlamentar do Bloco de Esquerda vai propor a inscrição de uma verba no para garantir o reposicionamento nas carreiras dos professores e com contabilização integral do tempo de serviço.

O grupo parlamentar do BE na Assembleia Legislativa Regional reuniu ontem com o Sindicato dos Enfermeiros da Madeira, para, no âmbito da preparação do Orçamento da Região para 2018, obter alguns contributos e sugestões.

O governo regional gasta, anualmente, 25 milhões de euros em apoios aos estabelecimentos de ensino privados. Uma verba que é "superior à destinada às expropriações para o novo hospital", como refere Rodrigo Trancoso.

A coordenadora Nacional do Bloco de Esquerda afirmou este domingo, no Funchal, que o partido fez propostas de alteração ao Orçamento para 2018 porque "não está tudo bem", mas, por outro lado, sublinhou que "o Governo Regional da Madeira não pode continuar a dizer que não há um novo hospital por falta de contribuição" do OE.

A Comissão Coordenadora Regional do BE Madeira, reunida neste sábado, deliberou iniciar o processo de convocação da VIIª Convenção Regional do partido na Região, cuja Sessão Final terá lugar no dia 4 de Março de 2018, no Funchal.

O Grupo Parlamentar do BE na Assembleia Legislativa da Madeira exigiu, na sessão plenária desta terça-feira, que o Governo Regional arranque, de imediato, com a recuperação do Hospital dos Marmeleiros.

Páginas