Opinião

Em 2019, uma auditoria do Tribunal de Contas, ao período compreendido entre 2013 e 2015, detectou a prescrição de diversos processos da execução fiscal que lesaram os cofres do Estado em 3,9 milhões de euros. Ficámos a saber que tal se deveu a uma série de falhas ou incúria nos procedimentos, bem como que a dívida para com a Segurança Social atingia, no final de 2015, os 266 milhões de euros. 

Em entrevista publicada na edição desta quarta-feira do JM-Madeira, o Coordenador Regional do BE fala das eleições autárquicas e revela que propôs uma coligação a Filipe Sousa para a Câmara de Santa Cruz que o partido do atual edil recusou. Fala também da possível revalidação do apoio a Paulo Cafôfo, no Funchal, mas diz que o BE terá que ver a sua posição reforçada nas listas. (Foto: JM-Madeira)

Requerido pelo Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda na Assembleia Legislativa Madeira, realizou-se, nesta manhã, um debate parlamentar, com a presença do Governo Regional, sobre "o percurso da Autonomia Constitucional da Região Autónoma da Madeira durante os últimos 40 anos". Neste debate, os deputados bloquistas passaram em revista as quatro décadas da Autonomia da Madeira e denunciaram graves abusos perpetrados pelos sucessivos governos regionais do PSD Madeira que descredibilizaram o regime autonómico.

Foi a 21 de Julho de 2015 que o Grupo Parlamentar do BE na Assembleia Legislativa da Madeira apresentou a sua proposta de revisão do Estatuto Político-Administrativo da Região Autónoma da Madeira, tendo sido mesmo, a primeira força política a fazê-lo após a criação da Comissão Eventual para a Revisão do Sistema Político.

Em entrevista ao Programa "Conversa Política", da Antena 1 Madeira, o Coordenador Regional do BE afirmou que o governo de Pedro Passos Coelho, "amigo do peito do Dr. Albuquerque", nunca desbloqueou dossiers importantíssimos para a Madeira, ao contrário do que acontece com o atual governo, muito por força do BE. (Foto: Antena 1 Madeira)

Páginas